Esse site foi visitado: 2052832
 
 
Report OnLine - Área Exclusiva para Clientes
Login   Senha      


 ABC EXPURGO UM PASSO À FRENTE NO CONTROLE DE PRAGAS    info@abcexpurgo.com.br
BUSCA  

BIONEWS
Diretor de hospital recomenda cidadania em vez de inseticida Médico diz que escorpiões só vão deixar de proliferar com conscientização

 A morte de uma menina de 4 anos após ela ser picada por escorpião no último dia 15, quando caminhava com a família pela rua dos Fundadores, em Araçatuba, ao sair de uma igreja, provocou uma verdadeira corrida às unidades de saúde do município na semana que passou. Pelo menos outras quatro crianças receberam atendimento médico por suspeita de picada de escorpião na cidade, algumas delas inclusive ficaram internadas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).


Para o diretor da Santa Casa local, Sérgio Smolentzov, essa busca por atendimento já era esperada, pois a situação gerou uma “síndrome de pânico”. Entretanto, ele recomenda que, em todo caso suspeito, a pessoa deve, sim, procurar atendimento médico. Confira abaixo a entrevista concedida por ele à Folha da Região, explicando sobre os sintomas e o tratamento para picada de escorpião:








Quando os pais devem levar os filhos ou os adultos devem ir ao hospital se suspeitar de picada de escorpião?


Havendo qualquer acidente com inseto, seja escorpião, aranha ou outro, a pessoa deve procurar socorro médico. Mesmo se não se identifica o que aconteceu, a pessoa deve ir ao hospital, que avaliará se é só dor local, se há manifestação sistêmica e se justifica outra medida em caso de suspeita mais grave. Não é preciso ir direto à referência, que é a Santa Casa, pode procurar um posto de saúde que o médico vai avaliar a medida a ser tomada.


Essa precaução excessiva por parte da população é correta? Houve alguma ocasião em que os escorpiões causaram tanta preocupação em Araçatuba ou é a primeira vez?


A preocupação é reflexo de uma síndrome de pânico, porque, em uma semana, duas crianças morreram. Toda mãe que tem uma criança fica achando que pode acontecer com seu filho. Então, isso é justificável e uma resposta esperada. Porém, o poder público tem que mostrar as medidas que estão sendo tomadas, que a situação está sob controle e acalmar a população. Araçatuba já convive com escorpião há muito tempo, mas foi a primeira vez que ocorre a morte de duas crianças em curto espaço de tempo.



fonte:  http://www.folhadaregiao.com.br

A morte de uma menina de 4 anos após ela ser picada por escorpião no último dia 15, quando caminhava com a família pela rua dos Fundadores, em Araçatuba, ao sair de uma igreja, provocou uma verdadeira corrida às unidades de saúde do município na semana que passou. Pelo menos outras quatro crianças receberam atendimento médico por suspeita de picada de escorpião na cidade, algumas delas inclusive ficaram internadas na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).


Para o diretor da Santa Casa local, Sérgio Smolentzov, essa busca por atendimento já era esperada, pois a situação gerou uma “síndrome de pânico”. Entretanto, ele recomenda que, em todo caso suspeito, a pessoa deve, sim, procurar atendimento médico. Confira abaixo a entrevista concedida por ele à Folha da Região, explicando sobre os sintomas e o tratamento para picada de escorpião:








Quando os pais devem levar os filhos ou os adultos devem ir ao hospital se suspeitar de picada de escorpião?


Havendo qualquer acidente com inseto, seja escorpião, aranha ou outro, a pessoa deve procurar socorro médico. Mesmo se não se identifica o que aconteceu, a pessoa deve ir ao hospital, que avaliará se é só dor local, se há manifestação sistêmica e se justifica outra medida em caso de suspeita mais grave. Não é preciso ir direto à referência, que é a Santa Casa, pode procurar um posto de saúde que o médico vai avaliar a medida a ser tomada.


Essa precaução excessiva por parte da população é correta? Houve alguma ocasião em que os escorpiões causaram tanta preocupação em Araçatuba ou é a primeira vez?


A preocupação é reflexo de uma síndrome de pânico, porque, em uma semana, duas crianças morreram. Toda mãe que tem uma criança fica achando que pode acontecer com seu filho. Então, isso é justificável e uma resposta esperada. Porém, o poder público tem que mostrar as medidas que estão sendo tomadas, que a situação está sob controle e acalmar a população. Araçatuba já convive com escorpião há muito tempo, mas foi a primeira vez que ocorre a morte de duas crianças em curto espaço de tempo.



fonte:  http://www.folhadaregiao.com.br


 
 

Leia Mais



Al. Dom Pedro de Alcântara 618, São Bernardo do Campo - SP. CEP: 09771-281
NÃO TEMOS FILIAIS NEM REPRESENTANTES